Afinal de contas, qual é o meu nível de inglês?

Por | 2017-10-25T19:25:18+00:00 29/03/2017|Curiosidades|Sem comentários
  • Afinal de contas, qual é o meu nível de inglês?

Qual é o meu nível de inglês?

“Meu nível de inglês? Ora! Só pode ser básico, intermediário, avançado ou fluente!” Sim, claro, mas você já parou pra perceber o quão vago são esses termos? O que é básico pra você? Intermediário? Avançado? Será que você é tão fluente quanto pensa? E um recrutador que vê essa informação no seu currículo? Será que o entendimento que ele tem sobre esses termos são os mesmos que você? Afinal, então… qual é o seu nível de inglês?

Existe um padrão mundial

Esse padrão se chama, em inglês, Common European Framework of Reference for Languages. Em português, Quadro Europeu Comum de Referência para Língua. Ele é um padrão internacionalmente reconhecido para descrever a proficiência em um idioma.

É uma forma de descrever quão bem você fala e entende uma língua estrangeira, que divide o conhecimento dos alunos em três categorias, cada uma com duas subdivisões.

Os níveis descritos no CEFR são os níveis A1, A2, B1, B2, C1 e C2. Nos níveis A estão os Falantes Básicos. Nos níveis B estão os Falantes Intermediários, e nos níveis C estão os Falantes Proficientes.

O mais interessante é que cada nível no quadro é muito bem descrito, então você sabe exatamente onde o seu nível de inglês se enquadra e como você é capaz de se comunicar em inglês.

Mas o que cada nível pode fazer?

Vamos agora exibir a descrição de cada nível e o que cada um pode fazer segundo critérios do CEFR.

  • A1 (Iniciante) – É capaz de compreender e usar expressões familiares e cotidianas, assim como enunciados muito simples, que visam satisfazer necessidades concretas. Pode apresentar-se e apresentar outros e é capaz de fazer perguntas e dar respostas sobre aspectos pessoais como, por exemplo, o local onde vive, as pessoas que conhece e as coisas que tem. Pode comunicar de modo simples, se o interlocutor falar lenta e distintamente e se mostrar cooperante.
  • A2 (Básico) – É capaz de compreender frases isoladas e expressões frequentes relacionadas com áreas de prioridade imediata (p. ex.: informações pessoais e familiares simples, compras, meio circundante). É capaz de comunicar em tarefas simples e em rotinas que exigem apenas uma troca de informação simples e direta sobre assuntos que lhe são familiares e habituais. Pode descrever de modo simples a sua formação, o meio circundante e, ainda, referir assuntos relacionados com necessidades imediatas.
  • B1 (Intermediário) – É capaz de compreender as questões principais, quando é usada uma linguagem clara e estandardizada e os assuntos lhe são familiares (temas abordados no trabalho, na escola e nos momentos de lazer, etc.). É capaz de lidar com a maioria das situações encontradas na região onde se fala a língua-alvo. É capaz de produzir um discurso simples e coerente sobre assuntos que lhe são familiares ou de interesse pessoal. Pode descrever experiências e eventos, sonhos, esperanças e ambições, bem como expor brevemente razões e justificações para uma opinião ou um projeto.
  • B2 (Usuário Independente) – É capaz de compreender as ideias principais em textos complexos sobre assuntos concretos e abstratos, incluindo discussões técnicas na sua área de especialidade. É capaz de comunicar com certo grau de espontaneidade com falantes nativos, sem que haja tensão de parte a parte. É capaz de exprimir-se de modo claro e pormenorizado sobre uma grande variedade de temas e explicar um ponto de vista sobre um tema da atualidade, expondo as vantagens e os inconvenientes de várias possibilidades.
  • C1 (Proficiência operativa eficaz) – É capaz de compreender um vasto número de textos longos e exigentes, reconhecendo os seus significados implícitos. É capaz de se exprimir de forma fluente e espontânea sem precisar procurar muito as palavras. É capaz de usar a língua de modo flexível e eficaz para fins sociais, acadêmicos e profissionais. Pode exprimir-se sobre temas complexos, de forma clara e bem estruturada, manifestando o domínio de mecanismos de organização, de articulação e de coesão do discurso.
  • C2 (Domínio Pleno) – É capaz de compreender, sem esforço, praticamente tudo o que ouve ou lê. É capaz de resumir as informações recolhidas em diversas fontes orais e escritas, reconstruindo argumentos e fatos de um modo coerente. É capaz de se exprimir espontaneamente, de modo fluente e com exatidão, sendo capaz de distinguir finas variações de significado em situações complexas.

Depois de conhecer todos os níveis do Quadro Europeu Comum de Referência para Língua, me diga: qual é o seu nível de inglês?

Sobre o autor:

Teacher Bruno
Sou professor desde 2010, além de ter sido parte da equipe de criação de material pedagógico de uma grande rede idiomas voltada para adultos. Possuo certificado TKT de Cambridge e sou co-autor de dois materiais didáticos para adultos e adolescentes usados pelo Grupo All Net, em São Paulo. Tenho paixão por ensinar inglês e criei a English Drops para conseguir falar não só para meus próprios alunos, mas ajudar muito mais pessoas que desejam aprender a língua inglesa.

Que tal deixar um comentário?